Sejam bem vindos, deixem uma opinião...VOLTEM SEMPRE!

Pesquisar neste blogue

Os nossos olhos são o espelho da nossa alma, não mentem, reproduzem sempre os pormenores mais íntimos dos nossos sentimentos. O Espelho da Alma é um espaço onde se pretende reproduzir em poesia um manifesto desses sentimentos do autor. Tu! Que aqui passaste, considera-te bem vindo e volta sempre.

sexta-feira, 16 de abril de 2010

A Liça desta Vida




Passam as horas, encadeiam os desenganos,

Pede-se contas á vida, que se revela avara

Fazendo promessas vãs que lúcidos recusamos,

Prometendo a esperança, que todos queremos.

E desse impasse que então se declara

Se escreve o percurso que empreendemos.

 

A ti alma, aponto também o teu norte,

Endosso-te aos destinos desta vida

E confiante empenho a eles tua sorte.

Traço um rumo, renasce nova a esperança,

Liberto a sina da morte já prometida,

Ela! Que da tua espera não se cansa.

 

Da passagem neste mundo, uma guerra,

Cá içamos nossa cruz, nosso estandarte,

Numa liça que vitoriosa não se encerra.

Já a mandíbula dos infernos nos convoca,

Desafiando os esquadrões que num aparte,

Nos protejem dessa sua horrenda boca.

 

Não façamos pois da vida mais um drama,

Preocupemo-nos que se vista de verdade,

Ainda que envolvida na teia duma trama

E revelada pareça sempre uma história.

Da existência, como eminente majestade,

Traçando a conduta, louvaremos a glória.

Luiz

Sem comentários:

Enviar um comentário

Ocorreu um erro neste dispositivo