Sejam bem vindos, deixem uma opinião...VOLTEM SEMPRE!

Pesquisar neste blogue

Os nossos olhos são o espelho da nossa alma, não mentem, reproduzem sempre os pormenores mais íntimos dos nossos sentimentos. O Espelho da Alma é um espaço onde se pretende reproduzir em poesia um manifesto desses sentimentos do autor. Tu! Que aqui passaste, considera-te bem vindo e volta sempre.

terça-feira, 30 de março de 2010

Esse Mar, Meu Destino

Olho-te mar calmo, que me seduzes, despertas,       


Acordas os meus sentidos e os guias devagar,


Ao encontro espumado dessas ondas que lhe ofertas.


Para elas dirijo meus passos, para ti o meu olhar.






A ti mar, ao vento, a naufragos e navegantes,


Queria eu cantar alto tristezas ou alegrias.


Incendiar na alma a centelha que por instantes


Flameja em meu olhar, despistando nostalgias.






Anseio aquele dia em que  ondas iradas ou revoltas 


Como quimeras rebentando o rejuvenescido vigor,


Trarão barcos cheios de histórias, páginas soltas,


Quais Lusíadas estrofes, com novas de meu amor!






E se por esse meu bem, só e tristonho eu já suspiro,


Expressando em poema lamentos dessa ansiedade,


Também nesta ânsia, em meu pobre coração aspiro


a, no calor do seu regaço, afagar esta saudade.


                                 LUIZ

1 comentário:

  1. E por ti, amor, guardo meus desejos ardentes,
    No meu corpo quente,
    Numa ânsia sem fim,
    De sentir os teus beijos sempre provados,
    E com a alma renovada,
    Fico a tua espera,
    Em nossa casa tão cuidada.

    Eu

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo